© 2021 Condor, All Rights Reserved

Jet lag e jet lag social: o que é, quais são as causas e suas consequências no organismo humano 

Dormir é fundamental para a manutenção da homeostase humana e reparação de diversos processos metabólicos, cognitivos e hormonais. Contudo, apenas dormir não é suficiente. É necessário dormir no momento certo (FRANK; HELLER, 2019). Nosso organismo é regido por oscilações rítmicas, denominadas ritmos circadianos, que oscilam, aproximadamente, a cada 24 horas (para saber mais, veja https://www.condorinst.com.br/o-que-ritmo-circadiano/). Assim, várias funções orgânicas apresentam oscilações ao longo do dia, como a temperatura central, a concentração de melatonina, o desempenho físico e cognitivo, bem como o funcionamento de órgãos como o pulmão, estômago e intestino. Em relação ao ciclo vigília-sono, o corpo se prepara para iniciar o sono à noite através de uma cascata de eventos hormonais e neuroquímicos, de forma que o sono obtido durante a fase clara do dia tende a ser de qualidade e quantidade insatisfatórios. Assim, há um horário ideal para cada função orgânica e, quando há um descompasso entre os relógios central e periféricos, o organismo apresenta decréscimo no desempenho de suas funções. Portanto, o objetivo deste texto é elucidar os efeitos que o jet lag e jet lag social acarretam no organismo humano.  

Jet lag  

O jet lag é um fenômeno que ocorre ao atravessar 3 ou mais fusos horários de maneira abrupta, como em uma viagem de avião, por exemplo (ROACH; SARGENT, 2019). Assim, não há tempo suficiente para que o sistema de temporização circadiana se adeque ao novo local de destino. Alguns sintomas acarretados por esta condição são distúrbios gastrointestinais, prejuízos no desempenho cognitivo, prejuízos no desempenho físico (este segue a curva da temperatura central, portanto é extremamente importante que atletas se atentem a este ponto), sonolência diurna excessiva e insônia durante a noite. Desta maneira, o jet lag é indesejável para qualquer pessoa que necessite viajar e manter o desempenho no novo local de destino.  

O jet lag se diferencia da fadiga de viagem na medida que esta costuma ser totalmente dissipada após uma noite de sono, alimentação e hidratação adequados, enquanto os sintomas do jet lag desaparecem apenas após readaptação do sistema de temporização circadiano ao novo local de destino. As evidências indicam que, para cada fuso horário atravessado, é necessário aproximadamente 1 dia para a completa readaptação (SUVANTO; HÄRMÄ; ILMARINEN; PARTINEN, 1993). Assim, é importante que a viagem seja planejada com antecedência. 

Algumas estratégias podem ser utilizadas para acelerar a sincronização ao local de destino, porém devem ser consideradas de forma cautelosa, visto que cada viagem apresenta uma característica diferente e devem ser analisados fatores como direção da viagem (leste ou oeste), quantidade de fusos atravessados, duração do voo, quantidade de conexões no aeroporto, tempo disponível para adaptação ao local de destino e direção da adaptação (se será feito um avanço ou atraso dos ritmos endógenos)(ROACH; SARGENT, 2019). Algumas estratégias que podem ser adotadas são: 

  1. Iniciar a adaptação dos ritmos endógenos antes da viagem começar. Evidências indicam que arrastamentos de até 2 horas são toleráveis e benéficos.  
  1. Ao entrar no avião, ajustar o horário no relógio de punho de forma que seja seguido o horário do local de destino. Assim, a recomendação é que as refeições e momentos de sono/cochilo sejam o mais próximo do que será realizado no novo local.  
  1. Utilização de suplementos e fármacos, como melatonina e medicamentos hipnóticos, além de terapia de luz. 
  1. Realizar as refeições no horário do local de destino. Ou seja, é natural que, a depender da quantidade de fusos atravessados, não haja vontade de se alimentar no horário do almoço. Contudo, é importante realizar este esforço, visto que tais pistas temporais ajudam a sinalizar e sincronizar o núcleo supraquiasmático.  

Assim, utilizando tais estratégias, espera-se que o tempo de adaptação ao novo local de destino seja mais breve.  

Jet lag social 

Nos últimos anos, o termo jet lag social foi cunhado para designar a condição de desalinhamento circadiano acarretado no dia a dia. Ou seja, decorre do desalinhamento entre os horários de dormir e acordar desejados e praticados (WITTMANN; DINICH; MERROW; ROENNEBERG, 2006). De forma similar ao jet lag, os sintomas incluem distúrbios gastrointestinais, prejuízos cognitivos e físicos, sonolência diurna e distúrbios de sono. Contudo, os sintomas são agravados pela exposição crônica. Um exemplo comum para esta condição são indivíduos com cronotipo vespertino que precisam acordar muito antes do desejado para cumprir com compromissos sociais, como estudo e trabalho. Por outro lado, e de forma interessante, indivíduos com cronotipo matutino que expressam sua preferência circadiana durante os dias de trabalho podem se dessincronizar nos dias de folga também decorrentes de compromissos sociais, como festas e reuniões entre amigos. 

Devido ao conteúdo crônico desta condição, as consequências a longo prazo tendem a ser mais graves. As evidências indicam que trabalhadores por turno, ao final da vida, apresentam maior prevalência de câncer, e isto ocorre tanto pela restrição de sono crônica, como também pela dessincronização circadiana (HU; HARPER; HEER; MCNEIL et al., 2020). Assim, a rotina de trabalho e estudo devem ser, o máximo possível, ajustadas ao cronotipo do indivíduo. 

Conclusão 

O jet lag e o jet lag social são fenômenos distintos, porém ambos causados pela dessincronização circadiana. As consequências incluem perturbações em todos os níveis do organismo. Assim, o ideal é que após uma viagem transmeridional atravessando mais de 3 fusos horários os ritmos endógenos sejam ressincronizados o mais rápido possível e que, no dia a dia, a rotina de sono praticada esteja próxima do que é desejado pelo indivíduo. 

Avaliação do padrão de sono 

A actigrafia é uma técnica não invasiva que pode ser utilizada para avaliar o padrão de sono e do ritmo vigília-sono. O actígrafo é um dispositivo semelhante a um relógio de punho que contém sensores de luz, movimento e temperatura. Assim, através destas informações, é possível extrair dados a respeito de variáveis como tempo total de sono, latência para início do sono, tempo acordado após início do sono, eficiência de sono, tempo em vigília e variáveis relacionadas ao ritmo, como cosinor, espectograma, periodograma, e variáveis não paramétricas como L5, M10, IS e IV.  

https://www.condorinst.com.br/
pt_BR

Deixe seu dados que entraremos em contato