© 2021 Condor, All Rights Reserved

Sono e Imunidade

Sono e imunidade. Qual a relação e como você pode ser mais saudável dormindo?

O que as pesquisas dizem sobre como podemos aprimorar o nosso sistema imunológico a partir de um sono adequado.

Existem diversos estudos, realizados nos mais respeitados centros de pesquisa em todo o mundo, que embasam a afirmação e que comprovam que há relação entre o sono e a imunidade. Quando dormimos, nosso corpo repõe não só as energias gastas ao longo do dia como também a energia gasta pelo nosso sistema imunológico quando combate doenças.

Como podemos ser mais saudáveis dormindo?

Nosso corpo precisa de energia para o seu funcionamento. Calorias, proteínas, vitaminas e outras substâncias são essenciais para que nosso organismo possa construir suas defesas contra agentes externos, sejam eles vírus ou bactérias.

Acontece que o nosso sistema imunológico cria “células soldado” (como os linfócitos T e B) e libera citocinas que possuem funções anti-inflamatórias que atacam e destrói agentes externos como vírus. Mas nesse processo, muitas vezes, essas células também são destruídas e precisam ser repostas. 

Essa reposição acontece justamente quando estamos dormindo, pois é no tempo de menor atividade do nosso organismo que o sistema imunológico pode realizar essas funções com mais eficiência.

Além disso, é durante o sono, e suas fases distintas, que outros eventos de grande importância para a nossa imunidade ocorrem:

Produção de hormônios como a melatonina, ou “hormônio do sono”, que regula nosso relógio biológico e GH, conhecido como hormônio do crescimento;

Metabolização de radicais livres;

Recomposição das funções cardiorrespiratórias;

Restauração dos tecidos e aumento da massa muscular;

É quando dormimos que o sistema imunológico “arruma a casa” e a imunidade se refaz para que possamos encarar o dia seguinte com mais disposição e saúde. E esse é um dos motivos pelos quais os períodos de descanso são tão importantes.

O que acontece com nossa imunidade quando não dormimos bem?

Quando não dormimos bem, a produção de anticorpos é prejudicada e não acontece a reposição das células que foram usadas no combate à invasão dos vírus causadores de doenças, de modo que estes continuam se replicando em uma velocidade maior que a da produção de agentes de combate, retardando o processo de cura ou até, agravando os sintomas.

Além disso, segundo informações do Instituto do Sono de São Paulo, quando dormimos por um tempo considerado abaixo do ideal, aumenta a produção de cortisol em nosso organismo, um hormônio ligado ao estresse que, em excesso, diminui a reação de defesa contra agentes estranhos no corpo.

E mais:

home-six-pic1
  • Um estudo realizado pelo Instituto do Sono apontou que a produção de anticorpos cai pela metade em pessoas que tomaram vacina contra a hepatite;
  • Já um artigo, assinado pela Universidade da Califórnia, nos EUA, indicou que o risco de ficar resfriado é 4,5 vezes maior em pessoas que não dormem, no mínimo, cinco horas por dia;
  • Segundo pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a falta de sono gera uma resposta imunológica inadequada, deixando o organismo mais suscetível a doenças infecciosas;
  • Os pesquisadores da Unifesp ressaltam, também, que além da vulnerabilidade à gripes e resfriados, a privação do sono aumenta a incidência de diferentes tipos de câncer, como os de mama, pulmão e próstata, além de doenças cardiovasculares.

O período de privação de sono não precisa ser longo para que o impacto negativo da imunidade aconteça.

É claro que longas e consecutivas noites mal dormidas ou completamente insones podem ser muito prejudiciais à nossa saúde, mas quando falamos do nosso sistema imunológico, engana-se quem acha que os problemas relacionados à imunidade surgem só depois de longos períodos, sejam dias ou semanas, dormindo mal.

Na verdade, existem diversos estudos que apontam que apenas uma noite de sono de má qualidade já tem impactos negativos em nossa imunidade.

Um deles, publicado pela JAMA, em 2002 constatou que a resposta imune de vacinas contra o vírus da Influenza A caiu cerca de 50% nos voluntários que tiveram apenas uma noite de restrição de sono, ou seja, tiveram seu tempo dormindo diminuído, em comparação àqueles com condições normais de sono.

Além disso, existem eventos nas fases do sono que podem exercer influência negativa nele, não permitindo que o corpo relaxe e o sistema imunológico se recomponha de forma eficiente.

Esses eventos são diversos em tipos e causas e a partir de  exames que avaliam o sono, como por exemplo a actigrafia, é possível a coleta de dados  por períodos longos o bastante para a identificação do que, de fato, acontece enquanto você dorme.

Quais são as fases do sono?

São quatro: fase 1, 2, 3 e a quarta fase, denominada REM, do termo em inglês Rapid Eye Movement (Movimento Rápido dos Olhos, em português, conhecido como sono paradoxal). Cada fase toma uma porção média do tempo total do sono e nelas acontecem eventos em nosso organismo que visam a regulação do funcionamento do nosso corpo e a fixação de processos de aprendizado, por exemplo.

FASE DO SONOTEMPO DE DURAÇÃOO QUE ACONTECE NELAO QUE ACONTECE NO ORGANISMO
FASE 0110% da noite de sonoTransição entre vigília e sono. A liberação de melatonina tem início quando escurece, induzindo a sonolência. 
FASE 0245% da noite de sonoRedução dos ritmos cardíacos e respiratórios, relaxamento dos músculos e redução da temperatura. É o sono mais leve.Economia de energia Restauração dos tecidos Aumento da massa muscular Liberação do hormônio GH
FASE 0325% da noite de sonoQueda do metabolismo, o coração bate mais devagar e a respiração fica mais leve. 
REM20% da noite de sonoOcorrem os sonhos e processamento das informações do dia. Ocorre a descarga de adrenalina e picos de batimentos cardíacos e pressão (causados também por pesadelos).Consolidação da memória e do aprendizado

Finalizando

Como vimos ao longo deste artigo, a causa de nossas gripes e resfriados, que roubam nossa energia e disposição pode estar diretamente ligada à qualidade do sono. Mas é sempre bom lembrar que trata-se de uma causa e não a causa. Fato é que, com um sistema imunológico funcionando bem e plenamente, podemos nos livrar de uma série de doenças e estar preparados para males mais severos.

Isso reforça a importância de um sono de qualidade para a imunidade e bem-estar físico e mental como um todo. Portanto, caso você tenha problemas para dormir, dorme pouco, ou sente que mesmo dormindo acorda cansado, procure um médico, dê atenção especial a isso, uma boa noite de sono é, literalmente, uma forma de resolver uma série de problemas dormindo.

Até a próxima.

Saiba mais sobre os actígrafos Condor Instruments em:
https://www.condorinst.com.br/contato/

pt_BR

Deixe seu dados que entraremos em contato